QUEM SOMOS

O Instituto Espiritual Xamanico "Céu Renascer das Águias", Porto Alegre/RS, foi criado em 04 de outubro de 2011.

Não somos uma religião e sim, um Ponto de Luz de natureza espiritualista, filosófica, mística, apolítica, cultural, de auxílio espiritual mútuo, sem fins econômicos, onde buscamos o conhecimento do "Eu Interior", por meio de rituais onde utilizamos a bebida Sagrada"AYAHUASCA" ou "DAIME".

Aqui você encontrará, Compreensão, Amizade, Conforto, Serenidade, Respeito, União, Paz e, principalmente, Amor a Deus e ao próximo.

Somos um instituição jurídica inscrita com o CNPJ 14.898.099/0001-03, com estatuto próprio, registrado no 3º Registro Civil de Pessoas Jurídicas sob o nº 883, livro A, folha 283, Porto Alegre/RS.

segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

RITUAIS DE 2015

Queridos irmãos e irmãs. Adotaremos novo sistema de reserva de vagas para os rituais. As vagas só serão reservadas após a publicação da data dos rituais, no Site ou no Blog. Agradecemos pela compreensão. Que a luz do Mestre Jesus ilumine nossos caminhos. Um grande abraço. Raul e Liana

sábado, 3 de janeiro de 2015

NOVO SITE DO CÉU RENASCER DAS ÁGUIAS JÁ ESTÁ NO AR

QUERIDOS IRMÃOS(ÃS) É com imensa alegria que informamos sobre novo site do Céu Renascer das Águias. Colaboração de Luis Gutiérrez um dos irmãos frequentadores do Céu. Kelly Kaiser colabora com as fotos e nós seguimos daqui repassando gradativamente deste blog os registros que aqui constam. O Dominio : http://www.ceurenascerdasaguias.com.br/conta com diferentes links, e um acesso específico ao Blog.VISITEM!! Caso tenham "alguma dificuldade" em acessar, visto que AINDA contamos com registro do dominio antigo (www.ceurenascerdasaguias.com), nos avisem, mas acreditamos que seja simples esta transição. Agradecemos

quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

AÇÃO DE APOIO AS ALDEIAS EM PARCERIA COM CÉU RENASCER DAS ÁGUIAS E ORGANIZAÇÃO YVY KURAXO-CORAÇÃO DA TERRA

S.O.S Natal e Ano Novo Doações entregues na Aldeia Mbya Guarani-Lami/RS Maite'i! Mais um Ano, mais um Ciclo... A certeza que sempre VALE buscar FAZER ,Não desculpas por Não Fazer! Tivemos ao longo de 2014, algumas ações dentro do programa S.O.S nas Aldeias(Aldeia Canta Galo e Lami). Ações que contaram com colaboradores(as) que muito nos alegram por se comprometerem, seguirem a multiplicar estas ações, angariando não apenas apoios em Alimentos, Material escolar, Roupas, agasalhos,mas sobretudo RESPEITANDO e valorizando a Cultura Tradicional, nossos Ancestrais, nossos Parentes, irmãos(ãs) Amigos(as). A RIFA DA CESTA DE NATAL angariou 72 Lits em Leite, e as roupas doadas, agasalhos, material escolar foram devidamente registrados e entregues! Sempre há muito à se fazer!!Sabemos que as demandas não s e encerram aqui, jamais! Agradecemos aqui ao Céu Renascer das Águias que em parceria conosco (YVY KURAXO-Coração da Terra), se une e RE-UNE. Raul Regadas, Familia Céu Renascer das Águias, Gratidão! Parceiros(as) de ontem, hoje e quem sabe de um Novo Amanhã. Que 2015 seja mais que UM NOVO ANO, seja marco deste Novo Amanhecer para todos(as) em Saude, Paz,AMOR, RESPEITO! Liana Utinguassu Yvy Kuraxo Céu Renascer das Águias- Porto Alegre/RS LAMI

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Queridas(os) irmãos(ãs)! Estamos chegando em mais um término de ciclo, onde independente de crenças, folosofias ,Religiões, muitos celebram Natal, confraternizam junto aos seus circulos Familiares, Amigos... Nascimento de Jesus,um SER que dispensa aqui que dissertemos, pois como dissemos acima, cada qual saberá diante de suas Crenças, de sua maneira de SER E VIVER, SENTIR este ESPÍRITO em seu interior, em sua forma de COMUNGAR a VIDA.Nosso mais profundo RESPEITO, GRATIDÃO infinita aos nossos Mestres (as) de Caminho.SIM, Muitos aqui deixaram impressos mais que ENSINAMENTOS e NÓS vamos trilhando e aprendendo com as "pegadas" de nossos Ancestrais, Antepassados,MESTRES (as). O CÉU RENASCER DAS ÁGUIAS conta com uma Familia extensa de ontem, hoje por um NOVO AMANHÃ onde todos(as) possamos alcançar o que aqui nesta existência necessitamos e que temos por realizar, cumprir.
Cada um(a) sabe, seguramente. Teríamos muito à dizer à cada um(a),mas muitas vezes as palavras NÃO ALCANÇAM, esta É MAIS PURA REALIDADE! Não se pode espremer, RESUMIR, tudo que vivenciamos com cada um(a) que assim nos permitiu e permite! MÃES, PAIS, FAMILIAS, JOVENS que aqui vem com seus amigos(as)e trazem também suas Familias, voces são também nossa FAMILIA e aqui queremos ABRAÇAR CADA UM (A) e AGRADECER! A Parábola abaixo traduz muito e acreditamos seja uma BOA MENSAGEM à TODOS NÓS para que NÃO TENHAMOS MEDO EM VOAR, em desapegar-nos de antigos padrões, RANSOS que guardamos por tanto tempo! Cada qual sabe como caminhou, caminha e poderá caminhar.De nossa parte, nos cumpre auxiliar dentro do melhor que podemos.Não somos INFALÍVEIS,mas certamente buscamos FAZER o mais coerente em justo dentro de nossas também imperfeições HUMANAS. Não existem ERROS acreditamos que existem EQUÍVOCOS que fazem parte da VIDA, de visões de vida,modo de SER E SENTIR. Que possamos sempre sim,DIZER: EU SINTO, EU PERDÔO, AGRADEÇO EU TE AMO! SAÚDE PAZ À TODOS (AS) DESDE SEMPRE, EM TODOS OS NÍVEIS! AGRADECEMOS Á ESTA SAGRADA MEDICINA RAINHA MÃE, AYAHUASCA E TODAS AS MEDICINAS ANCESTRAIS, NOSSA MÃE(EM SUAS MAIS DIFERENTES FORMAS DE EXPRESSÃO) E NOSSO PAI- CRIAÇÃO, NOSSA ETERNA E INFINITA GRATIDÃO,PROFUNDO RESPEITO! Á CADA UM (A) DE VOCÊS IGUALMENTE! RAUL REGADAS E LIANA UTINGUASSU
Leonardo Boff no livro “A Águia e a Galinha” relata uma das parábolas mais bonitas de autoria de James Aggrey:
"Um fazendeiro encontrou na floresta um filhote de águia. Recolheu, levou e colocou no galinheiro, junto com as galinhas, e começou a alimentar com milho e ração de galinha. O filhote foi crescendo no meio das galinhas, adquirindo seus hábitos, ciscando a terra como se fosse galinha, embora a águia fosse o rei/ rainha de todos os pássaros. Cinco anos depois, ela tinha o comportamento de galinha, vivia como galinha, comia como galinha, inclusive cacarejava como galinha. Um dia um naturalista passou pela fazenda e observando o galinheiro, disse: Esse pássaro aí não é uma galinha, é uma águia. De fato, disse o fazendeiro, ela nasceu águia, mas hoje é uma galinha. Foi criada como galinha, vive como galinha e se comporta como galinha. Tem os hábitos de uma galinha. Não, retrucou o naturalista. Ela é e sempre será uma águia, pois tem o coração de águia e ninguém pode contrariar a sua natureza. Esse coração a fará um dia voar às alturas. Eu vou provar a você que ela é uma águia. Não, não, insistiu o fazendeiro. Não é possível. Ela virou galinha e jamais voará como águia. Então decidiram fazer uma prova. O naturalista tomou a águia, ergueu-a bem alto e desafiando-a, disse: Já que de fato você é uma águia, já que você pertence ao céu e não à terra, então abra suas asas e voe! A águia viu as galinhas no chão, pulou para junto delas e voltou a ciscar os grãos. O fazendeiro comentou: eu não falei que era uma galinha? Ela não é mais águia, ela virou uma simples galinha! Mas o naturalista tornou a insistir: Não, ela tem no coração a natureza da águia. Vamos leva-la para cima de casa e você vai ver que ela vai se tornar águia novamente. Ele a levou para o telhado da casa e sussurrou-lhe: Águia, abra suas asas e voe! Mas quando a águia viu lá em baixo as galinhas no chão, pulou e voltou a ciscar no meio delas. O fazendeiro disse: Tá vendo só o que eu disse? Ela é e sempre será uma galinha. Mas o naturalista não se conformou. Não, afirmou. Amanhã nós vamos lá no alto daquela montanha e você vai ver que ela não é uma galinha, é uma águia. No dia seguinte, o naturalista e o camponês levantaram bem cedo. Pegaram a águia, levaram-na para fora da cidade, longe das casas dos homens, no alto de uma montanha. O sol nascente dourava os picos das montanhas. O naturalista ergueu a águia para o alto e ordenou-lhe: Águia, já que você é uma águia, já que você pertence ao céu e não à terra, abra suas asas e voe! A águia tremia feito vara verde, mas não voou. Então o naturalista segurou-a firmemente bem na direção do sol, para que seus olhos pudessem encher-se da claridade solar e da vastidão do horizonte. Você é uma águia, voe! E a lançou contra o sol. Nesse momento a águia abriu as suas asas de quase três metros de envergadura, grasnou como as águias e ergueu-se soberana, sobre si mesma. E começou a voar, a voar para o alto, a voar cada vez para mais alto. Voou...voou... até confundir-se com o azul do firmamento."

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

RITUAL 27 DEZ - VAGAS ESGOTADAS

Informamos aos queridos irmãos e irmãs, que as vagas para o nosso ritual do dia 27 Dez , estão preenchidas. O CALENDÁRIO 2015 será divulgado oportunamente, após o recebimento da nova encomenda de ayahuasca. No momento não temos nenhuma previsão. Que a luz do Mestre Jesus, ilumine nossos caminhos.Um grande abraço. Raul

sábado, 29 de novembro de 2014

Textos que consideramos Esclarecedores sobre TEMA "ENFERMIDADES", "CURA"

O curador-Ferido Fonte desta Matéria (Leiam na íntegra) Sempre Respeitando e Olhando de Frente nossas "Imperfeições" Humanas, afinal, estamos Todos(as) em processo Infinito de Aprendizados e Polindo à nossa condição "HUMANA" aqui na TERRA. http://artigodezenove.blogspot.com.br/2013/04/o-curador-ferido-jung-e-mitos.html Para falarmos do arquétipo do curador ferido eu gostaria de contrapor três variações desse arquétipo que nos narram acerca dessa dinâmica. A primeira tradição que nos ensina bastante é a tradição afro-brasileira, do Candomblé, pessoalmente, eu acredito que das três que vou me referir esta é a que melhor explicita a dimensão arquetípica das polaridades saúde e doença. No candomblé, orixá que rege a saúde e a doença é Xapanã, mas, por respeito e temor, ele é mais conhecido por Obaluaê(Senhor da Terra) ou Omulu (Filho do Senhor). Um dos mitos sobre Xapanã, diz o seguinte: Xapanã ganha o segredo das peste na partilha dos poderes Olodumare, um dia, decidiu distribuir seus bens. Disse aos seus filhos que se reunissem e que eles mesmos e partissem entre si as riquezas do mundo. Ogum, Exu, Orixá Oco, Xangô, Xapanã e os outros orixás deveriam dividir os poderes e mistérios sobre as coisas da Terra. Num dia em que Xapanã estava ausente,os demais se reuniram e fizeram a partilha, dividindo todos os poderes entre eles, não deixando nada de valor para Xapanã.Um ficou com o trovão, o outro recebeu as matas,Outro quis os metais, outro ganhou o mar. Escolheram o ouro, o raio, o arco-íris; Levaram a chuva, os campos cultivados, os rios. Tudo foi distribuído entre eles, cada coisa com seus segredos, cada riqueza com seus mistério. A única coisa que sobrou sem dono, desprezada, foi a peste. Ao voltar, nada encontrou Xapanã para si, A não ser a peste que ninguém quisera. Xapanã guardou a peste para si, mas, não se conformou com o golpe dos irmãos. Foi procurar Orunmilá, que lhe ensinou a fazer sacrifícios, para que seu enjeitado poder fosse maior que os dos outros. Xapanã fez sacrifícios e aguardou. Um dia, uma doença muito contagiosa . Começou a se espalhar-se pelo mundo. Era a varíola. O povo desesperado, fazia sacrifícios para todos os orixás, mas nenhum deles podia ajudar. A varíola não poupava ninguém, era uma mortandade. Cidades, vilas e povoados ficavam vaizos, já não havia espaços nos cemitérios para tantos mortos. O povo foi consultar Orunmilá para saber o que fazer. Ele explicou que a epidemia acontecia Porque Xapanã estava revoltado, por ter sido passado para trás pelos irmãos. Orunmilá mandou fazer oferendas para Xapanã. Só Xapanã poderia ajudá-los a conter a varíola, pois só ele tinha o poder sobre as pestes, só ele sabia o segredo das doenças. Tinha sido essa a sua única herança. Todos pediram proteção a Xapanã E sacrifícios foram realizados em sua homenagem. A epidemia foi vencida. Xapanã era então respeitado por todos. Seu poder era infinito, o maior de todos os poderes” (PRANDI, 2007, p.210-1) Em outras narrativas acerca de Xapanã é dito que ele, quando nasceu doente e foi abandonado pela mãe (Nãnã) e criado por Iemanjá, outros falam que quando criança que foi punido com varíola por desobediência, e mesmo ele superando a doença ele continuou com as marcas e deformações da doença. O que fazia com que ele usasse palha para esconder as marcas da doença. Mesmo sendo ele senhor das doenças e das curas, ele próprio era marcado pela doença. Xapanã, Obaluaê-Omulu, é um curador que carrega suas próprias feridas, escondendo-as por debaixo de sua roupagem de palha, tanto pro vergonha de sua aparência e para evitar as reações que causa nas pessoas. Indo para outra época, uma outra mitologia, podemos reconhecer a mesma dinâmica, no mitema grego de Quiron, o centauro. Na mitologia grega, Quiron é um personagem que não possui um mito próprio, mas, participa da história de deuses e heróis. Ele nasceu da união de Cronos e a ninfa Filira, ele foi criado por Apolo, e se tornou o mais sábio (e civilizado) dos centauros, foi o mestre de heróis como Ajax, teseus Jasão, Perseu, Enéas, Télamon, Aquiles Peleu, Aristeu, Hercules e Asclépio. No toca a nosso estudo, Quíron foi mestre de Asclépio(ou Esculápio), a quem ensinou as artes da cura, por sua vez, Asclépio se tornou o deus da medicina. Mas, todo conhecimento nas artes da cura não foram suficientes para curá-lo, quando ele foi atingindo pela flecha de Hercules que havia sido embebida no sangue da hidra de Lerna, que era mortal, mas, como Quiron era imortal, o ferimento causado jamais curaria, causando dores intermináveis. O sofrimento de Quiron só terminou quando ele trocou sua imortalidade pela liberdade de Prometeu, feita esta troca, Zeus eternizou sua história nas estrelas criando a constelação de Sagitário. O terceiro representante dessa categoria de curadores feridos é bem conhecido de nossa cultura, justamente por estar no centro da mitologia vigente que é Jesus Cristo. Devemos tomar alguns textos como referência: Mas ele foi transpassado por causa das nossas transgressões, foi esmagado por causa de nossas iniqüidades; o castigo que nos trouxe paz estava sobre ele, e pelas suas feridas fomos curados. Isaias 53:3 (NVI).

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Mais alguns videos Importantes nesta jornada

http://www.youtube.com/watch?v=9952O_9bm3c- Sempre bom sentir por si só, LER E RELER, sem que "outros lhe digam".CONHECER, Não significa TRILHAR.SE algo lhe CHAMA, se os ensinamentos LHE SÃO "POSITIVOS, AGREGUE. Agradecemos sempre